Blog que queria ser outra coisa, mas que se contenta em deixar trans-pirar a sua dona... Moda, literatura, cinema e efêmeras frivolidades em geral.

19
Fev 09

Não resisti ao último post de minha amiga ReFratton em seu blog, sobre Carla Bruni.

Como eu estudei recentemente a vida de duas princesas para conferências no StudioClio e um curso de extensão no UniRitter, não houve como não me reportar a elas depois de ler o post da Renata.

É, a vida de princesa mudou.

Fico muito fula quando leio histórias de princesas pra minha pequena, pois elas são sempre adormecidas, esquecidas, esperam, são beijadas... Enfim, nada melhor do que a paródia que aparece em Shrek Terceiro pra mostrar como as princesas, em geral, são umas abobadas.

Críticas à parte, dei-me conta mesmo - com a ajudinha da Rê - de como as princesas mudernas podem ser um pouco mais independentes e donas dos seus lindos narizes invariavelmente arrebitados.

Por exemplo: de Grace a Carla.

Pobre da Grace, ela era uma graça, mais, ela era linda. Mas deu o azar de ser filha do Jack, um cara durão, que mantinha até a geladeira cadeada. A mãe preferiu vender detalhes do noivado com Rainier a uma Caras da vida a dar colo pruma filha que precisava dele - e muito.

Depois de brigar com toda a família para ser atriz e modelo e poder pagar suas próprias contas em NY, essa filha dourada de uma Philadelphia - adoro a grafia arcaica, lembra-me minha bisa, que adorava soletrar seu nome - aristocrática enriqueceu, ganhou o Oscar de melhor atriz em anos de Audrey Hepburn e fubangueou com William Holden, Clark Gable, Frank Sinatra, Oleg Cassini, entre MUITOS outros de que eu não ouso lembrar. Entre os pretendentes, casados, divorciados, bebuns, judeus (oh!) e até o velho Hitch, que a idolatrava mas parece que nunca levou . Até onde eu sei, Grace só não namorou afro-descendentes - ai!

Pra loucura de papai Kelly, o típico self made man americano, filho de irlandês duro que enriqueceu por conta própria, que de trabalhador da indústria têxtil chegou a campeão olímpico de remo e candidato a prefeito. Quando Grace nasceu o cara já havia construído uma "casa" de 17 quartos no subúrbio da cidade.

Mesmo com uma trajetória aparentemente dourada, a vida da princesa não foi nenhum conto de fadas.

Ser Princesa de Mônaco exigiu comer muito brioche azedo. Rainier não era flor e precisava mesmo era de um útero - Grace foi revirada do avesso antes do casamento para se ter certeza de que era fértil - para não perder o Principado para a França.

Daí em diante, foi ladeira abaixo - ainda que com uma vista linda, da Côte d'azur...

Grace morreu ainda jovem, em um acidente de carro.

Seu legado é uma obra humanitária razoável, o primeiro casamento televisionado da história - ela pagou a multa com seu estúdio trocando os direitos de filmagens pelos anos que ainda faltavam de contrato - e uma aura de deusa do cinema.

A exposição que foi feita no ano passado em Mônaco e que migrou para Paris - Les Anées Grace Kelly - resultam num livro lindo, maravilhoso, que eu tive a sorte de ganhar do papai.

 

Já Carla Bruni, nossa princesa muderna, é outra história.

De cor de rosa, só o tailleur Chanel que ela usava acompanhando Sarko.

Carla faz o que quer e não parece estar muito aí para o politicamente correto.

Ao contrário de Grace, não precisou de um pai pra provar alguma coisa - descobriu que tinha dois...

E foi ser modelo e cantar na língua que melhor lhe aprouvesse.

E o melhor de tudo: assume seu lado "devoradora de homens", coisa que Grace sempre teve de ocultar, pois esta princesa virou ícone de elegância gelada numa época ainda muito puritana.

A grande diferença entre elas, além de algumas décadas?

O pequeno detalhe de Carla ser EUROPÉIA e provavelmente ter tido uma família menos rígida, com direito a alçar todos os vôos que uma herdeira aristocrática tem direito a.

Entre Mônaco e Paris ainda sou iluminista.

Vive la différance! Vive la France!

 

 

publicado por joanabosak às 14:25
sinto-me: rainha!
música: caminhão de bombeiro

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
18
21

22
23
24
25
26
27
28


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO